TInformando - links para os meus blogs, YouTub e facebook http://tinformando-meus-blogues.blogspot.com/

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

apoio da Associação dos ex alunos do IBC para Carta aberta contra a regulamentação do Tratado de Marraqueche

Renato Barbato
16:34 (Há 2 horas)
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
para Renato
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
Olá amigos e amigas.
Os Movimentos Sociais Independentes pelos Direitos das Pessoas com Deficiência ganharam um apoio considerável.
Mais uma entidade de pessoas com deficiência visual que não vê avanços e sim retrocesso na promulgação do tão famigerado Tratado.
E você, já leu o Tratado comparando com a Convenção da ONU e a LBI?
Nãããããooooo, então precisa ler e tirar suas próprias conclusões sobre se é melhor ter livros acessíveis em todas as bibliotecas públicas do Brasil ou apenas em instituições credenciadas.
Você será o protagonista da inclusão nossa e das próximas gerações, basta decidir qual inclusão você quer, a total ou a parcial.
Leia as boas vindas a Associação dos Ex-alunos do IBC e onde encontrar nossa Carta Aberta logo abaixo.

Renato Barbato
Jornalista, locutor e apresentador
Se você quer um mundo diferente, seja diferente, faça a diferença.

@@@
  
Caros amigos e simpatizantes de nossa luta, é com muita alegria e satisfação que anunciamos o apoio da Associação dos ex alunos do Instituto Benjamin Constant, para nossa Carta Aberta contra o risco de perda do direito de acesso ao livro por parte de pessoas cegas e com baixa visão, com a chegada do Tratado de Marraqueche.

Cada dia que passa, e quanto mais tomam conhecimento do conteúdo do arcaico Tratado de Marraqueche, as pessoas de nosso segmento social vão se conscientizando de quem defende os direitos das pessoas com deficiência, enquanto indivíduos de direito, livres e dignos de respeito e de cidadania, e de quem defende apenas  interesses corporativos, a tutela e o monopólio extremamente lucrativo do livro para pessoas com deficiência visual.

Agradecemos o apoio da Associação e nos colocamos lado a lado na defesa incansável da Lei Brasileira da Inclusão, da Convenção da ONU pelos Direitos das Pessoas com Deficiência e contra qualquer tipo de retrocesso ou perda em direitos conquistados, a duras penas,  por nosso segmento social.

Para que sua instituição ou entidade apoie também nossa Carta Aberta, visite:


Movimentos sociais independentes pelos direitos das pessoas com deficiência





Conheça o MOLLA – mOvimento pelo Livro e Leitura Acessíveis


“Quem não lê não pensa. Quem não pensa permanece para sempre escravo” (Paulo Francis)


Nenhum comentário:

Postar um comentário